in

Por que e como instalar o Kernel LTS no Arch Linux?

Instalar o kernel LTS no Arch Linux pode ser bem interessante, mas é algo que dependerá de vários fatores, como por exemplo, o hardware do seu computador.

Por que e como instalar o Kernel LTS no Arch Linux?
Imagem reprodução Average Linux User

O kernel LTS no Arch Linux é frequentemente recomendado para instalação se você quiser tornar seu sistema Arch mais estável. Mas o que é o kernel? Quais são as diferenças entre o Linux padrão e os kernels LTS, e qual você deve escolher? E finalmente, como instalar o kernel LTS no Arch Linux? Todas estas questões estão prestes a serem respondidas.

O que é o Kernel?

O kernel é o programa principal do sistema. É responsável pelo gerenciamento de memória, CPU e outros hardwares do sistema. Muitos drivers são integrados ao kernel. Ele também se comunica com os aplicativos instalados.

Por que e como instalar o Kernel LTS no Arch Linux?

Na verdade, o Linux é o kernel. O ambiente de desktop, aplicativos e todas as outras coisas são apenas uma superestrutura acima do kernel. Então, usar a palavra Linux não é muito preciso, se você quer dizer uma distribuição. Por exemplo, o Android usa o kernel do Linux, mas não é chamado de Linux. É por isso que muitas pessoas dizem que o GNU/Linux significa distribuições Linux. Linux é muito mais simples de dizer.

Por que instalar o Kernel LTS?

Se você não alterou seu kernel no Arch Linux, por padrão você tem a última versão de kernel estável.

A versão LTS (suporte de longo prazo) é vantajosa se a estabilidade for sua primeira prioridade. Isso não significa que o kernel mais recente, ou o kernel padrão, seja menos estável, apenas significa que o kernel LTS não será atualizado com tanta frequência. Portanto, há uma chance menor de alguns conflitos depois que você atualiza seu sistema. Além disso, o kernel LTS não muda muito, por isso, se funcionar bem no seu sistema, é provável que continue funcionando corretamente.

Por outro lado, o kernel mais recente é atualizado com frequência e há mudanças constantes nele, portanto, há uma chance maior de quebrar algo após a atualização. A versão principal do kernel LTS não muda, mas continua recebendo correções de segurança e também pode receber alguns backports de recursos.

Então o que você deveria fazer?

Instalar o kernel mais recente é bom se você quiser ter o recurso mais recente, e é isso que muitos usuários do Arch querem. Se você tiver o hardware mais recente, é possível que o kernel LTS não ofereça suporte total a ele. Então, você tem que usar o sistema operacional do kernel mais recente.

Como instalar o Kernel LTS no Arch Linux

Para instalar e ativar o kernel LTS no Arch Linux, siga estas etapas:

1. Verifique o tipo de kernel que você tem:

uname -r

2. Se ele não tiver ‘lts’ em seu nome, não é o kernel LTS. Para instalar o kernel LTS, execute este comando:

sudo pacman -S linux-lts

3. Em seguida, você precisa registrar o novo kernel no seu gerenciador de inicialização. Para o bootloader do GRUB, execute esse comando:

sudo grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg

4. Reinicie seu Arch Linux.

5. Quando você ver este menu, selecione as opções avançadas:

GRUB – Menu Arch Linux

Inicialize com o kernel LTS nas opções avançadas:

Por que e como instalar o Kernel LTS no Arch Linux?
GRUB – Selecionando Kernel LTS

6. Após a inicialização do sistema, abra o terminal e verifique a versão do kernel. Deve ser o kernel LTS:

uname -r

Depois disso, aparecerá algo semelhante:

[[email protected] ~] uname -r
4.19.61-1-lts
[[email protected] ~]

4.19.61-1-lts é a última versão do kernel estável no momento da postagem.

7. É seguro remover o kernel não-lts agora, que é o kernel padrão no Arch Linux.

sudo pacman -R linux

NOTA: Após esses passos, você terá apenas o kernel LTS no seu sistema. Se você não remover o kernel padrão, o Arch Linux usará o kernel padrão após a próxima reinicialização. Se você usar o kernel mais recente, poderá instalar o kernel LTS como um kernel de fallback (reserva). Sendo assim, caso algo aconteça ao seu kernel mais recente, você pode inicializar com o kernel LTS.

Benefícios do Kernel LTS

Em conclusão, o kernel LTS têm várias vantagens e certamente, eu prefiro usá-lo.

Funciona melhor com o VirtualBox: Talvez, você tenha se deparado com algum tipo de problema com o VirtualBox porque as atualizações do kernel eram mais frequentes do que as atualizações do mesmo.

É melhor para um sistema multi-boot: Gosto das atualizações infrequentes do kernel LTS, uso meu Arch Linux com algumas outras distribuições Linux e eu preciso atualizar meu GRUB manualmente a cada atualização do kernel. Como o kernel LTS não é atualizado tão frequentemente quanto o kernel mais recente, no entanto, eu não necessito atualizar meu GRUB frequentemente.

Obrigado por ler.

Fonte

Written by Fabiano Rodrigues

Usuário de Linux desde o Kurumin 7; servidor público, tecnólogo em análise e desenvolvimento de sistemas, amante de software livre e de código aberto; apaixonado por jogos, louco por rock e heavy metal, filmes e seriados.

As melhores plataformas de comércio eletrônico de código aberto

As principais plataformas de comércio eletrônico de código aberto

50 anos da Apollo 11: de um pequeno passo até a computação interplanetária – Parte 1

50 anos da Apollo 11 e a computação – Parte 1